segunda-feira, 21 de maio de 2012

VI Curso de construção com bambu - Bioestrutura Engenharia)



| Clique na imagem para ampliar |



VI Curso de construção com bambu

Coordenação técnica – Eng. Civil Frederico Rosalino (Bioestrutura Engenharia)

Dias: 06, 07, 08, 09 e 10 de junho de 2012.

Local: Chapada dos Veadeiros, Cavalcante – GO.

Total de 35 horas

Conteúdo da Oficina

Palestras técnicas
Panorama da utilização do bambu no mundo;
Espécies prioritárias e características físico mecânicas;
Arquitetura, técnicas construtivas e conceitos estruturais;
Técnicas de tratamento e preservação;
Manutenção de estruturas em bambu;
Principais problemas e patologias em estruturas de bambu; e
Produção de mudas, plantio e manejo.

Aulas práticas
Confecção de cortes e uniões;
Amarras estruturais;
Execução de uma estrutura; e
Produção de mudas.


Itens inclusos no curso:
Ferramental de obra completo. Fica a critério do participante, levar ferramentas para uso próprio, serra circular de mão, tico-tico, furadeira, etc.;
Equipamentos de proteção individual (óculos e capacete); e
Lanches.

Itens pessoais fornecidos no curso:
Equipamento de proteção (luvas);
DVD com informações diversas;
Manual básico de construção com bambu; e
Certificado de participação.

Itens não inclusos no curso:
Refeições básicas (café da manhã, almoço e jantar);
Translado ida e volta Brasília-Cavalcante; e
Hospedagem.

Valor do Investimento
R$ 720,00 pagos até dia 30 de Maio
Após esta data R$ 810,00.
O pagamento pode ser feito em até 3 vezes no cheque.

Hospedagem

Em Cavalcante/GO existem diversas opções de hospedagem. Listamos abaixo sugestões de pousadas e campings com preços promocionais para os nossos alunos.

Pousada Aruana – www.aruanacavalcante.com.br(62)- 3439-1562.

Pousada Manacá – www.pousadamanaca.tur.br – (62) – 3439-1018 – (62) 9913-7575begin_of_the_skype_highlighting (62) 9913-7575 end_of_the_skype_highlightingbegin_of_the_skype_highlighting (62) 9913-7575 end_of_the_skype_highlighting.

Pousada Cháles do Lago – www.cavalcantepousada.com – (62) – 3439-1421 – (62) 9668-8581begin_of_the_skype_highlighting (62) 9668-8581 end_of_the_skype_highlightingbegin_of_the_skype_highlighting (62) 9668-8581 end_of_the_skype_highlighting.

Camping Toca do Katitu – 61- 9631-1871 begin_of_the_skype_highlighting 61- 9631-1871 end_of_the_skype_highlighting begin_of_the_skype_highlighting 61- 9631-1871 end_of_the_skype_highlighting.

Transporte – Brasília - Cavalcante

· Carona solidária – próximo à data do curso será organizada carona entre os participantes

· Condução em carro de passeio – transporte em carro de passeio particular

· Ônibus – existem linhas de ônibus que fazem o trecho Brasília Cavalcante

Obs: Estas informações serão passadas posteriormente



Organização

BIOESTRUTURA Engenharia – www.bioestrutura.com.br

DomeBambu – Estruturas para eventos – www.domebambu.com.br



Informações

(61) 9902 -9277

(61) 8123-9182



Inscrições

Café Objeto Encontrado – 102 Norte, Bl. C, em frente a loja casa das artes- Brasília/DF;

Ou entre em cotato nos telefones acima para inscrições de outros estados.



Porque em Cavalcante?

Cavalcante é um município do estado de Goiás localizado ao norte da Chapada dos Veadeiros.Situada há uma distância 320 km de Brasília e 506 km de Goiânia, a cidade ainda mantém sua arquitetura colonial da época de sua fundação, em 1740. Reconhecida desde 2001, pela UNESCO, como Patrimônio Natural da Humanidade, Cavalcante também está inserida na Área de Proteção Ambiental de Pouso Alto onde se localiza o ponto mais alto do planalto central, com 1.676 metros de altitude. Por ser uma das áreas de maior diversidade existentes no País, a região também recebeu o título de Reserva da Biosfera Goyaz.

Além das riquezas naturais, Cavalcante resguarda a maior e mais isolada comunidade de remanescentes de quilombos do Brasil, os Kalunga. Divididos em cinco núcleos, Vão de Almas, Vão do Moleque, Ribeirão dos Bois, Contenda e Kalunga, a comunidade, hoje com aproximadamente 5 mil habitantes, se dedica às atividades do campo e à manutenção das tradições do povo quilombola. Aindanas proximidades do Município, existem diversas nascentes preservadas e cachoeiras ideais para o lazer e a prática de esportes de aventura.

No local onde ocorrerá a VI Oficina de Construção com Bambu, existem diversas construções desenvolvidas com tecnologias tradicionais apropriadas e aprimoradas pelos novos construtores da região. Estruturas de bambu, aquecimento solar de água, e em destaque os tijolos de adobe – técnica construtiva desenvolvida há séculos pelo povo quilombola – Kalunga, poderão ser observadas.Desejamos a todos uma ótima estadia e um proveitoso curso!



Justificativa

Em países como a China, Índia, Indonésia, Colômbia e Equador, a utilização do bambu na construção vem crescendo significativamente embasada por estudos científicos nos meios acadêmicos, e concretizadas na prática pelos conhecimentos ancestrais. É comum observar tanto em propriedades rurais com nas urbanas, nestes e em outros países, que possuem a cultura do bambu, belas e seguras construções como, por exemplo, pontes, pontos de ônibus, galpões, escolas, ginásios de esporte e residências.

Contudo, a utilização do bambu no Brasil ainda é pouco difundida. Alguns fatores contribuem para esse cenário. Um deles é a que as espécies nativas são encontradas somente em locais distantes e de forma dispersa, como ocorre, por exemplo, nas matas do estado do Acre, dificultando o acesso ao material. Outro fator é que embora o País detenha o maior número de espécies do mundo, as espécies mais adequadas para a construção são em sua grande maioria exóticas. Mas a boa notícia é que o Brasil possui as condições ideais para plantar e cultivar espécies exóticas como, o Dendrocalamus Giganteus (Bambu Gigante) e o Guadua Angustifolia, ambos de origem Colombiana e ideais para construção.

Ao longo de oito anos, os profissionais da BIOESTRUTURA Engenharia participaram de oficinas técnicas e seminários em países com grande tradição na construção com bambu, onde foi possível a absorção de uma tecnologia com grande potencial para ser aplicada no Brasil. Esse conhecimento possibilitou à Empresa se dedicar ao estudo do bambu como elemento estrutural, investir no plantio e no manejo das espécies adequadas para construção, e ainda realizar o tratamento das mesmas em busca de uma maior durabilidade e resistência do material. Já a experiência adquirida continua norteando os profissionais na execução do amplo e detalhado processo que envolve a utilização do bambu na construção.

A participação e realização de palestras técnicas, oficinas de capacitação, ensaios técnicos em universidade, publicação de artigos, entre outras atividades, que objetivam a melhor compreensão do material e sua adaptação pós-construtiva, também colocam a BIOESTRUTURA Engenharia apta a capacitar interessados a conhecer e utilizar o bambu na construção. A Escola da Natureza de Brasília e a Universidade Católica de Brasília são alguns dos parceiros que tiveram oficinas ministradas em suas sedes.

As construções com bambu exigem conhecimento técnico de suas capacidades para o correto dimensionamento da estrutura e para uma boa a execução da obra em si. A observação de critérios que objetivam a resistência estrutural da edificação, como a proteção contra umidade do solo e a incidência direta de chuva e sol, são fatores que se não observados, que podem reduzir significativamente a vida útil da edificação. Por esse e outros motivos a VI Oficina de Construção com Bambu oferece aos participantes a oportunidade de aprender a utilizar o bambu de forma adequada, desde o plantio ao uso, favorecendo, portanto, o desenvolvimento da cadeia produtiva do bambu no Distrito Federal e em todo Brasil.

Esse é o nosso objetivo. Junte-se a nós. Plante e use bambu!



Coordenação Técnica

Eng. Civil Frederico Rosalino CREA 10.115/D

Formação

ü Graduado em Engenharia Civil pela Universidade do Estado de Minas Gerais - UEMG - 1998

ü Especialização em Gestão Ambiental - Universidade Federal de São Carlos - UFSCAR - 2004

ü Especialização em Fontes Alternativas de Energia - Universidade Federal de Lavras - UFLA - 2005

ü Especialização em Gestão das Águas e dos Resíduos nas Cidades - MCid / Hydroaid – 2006

ü MBA em Gestão de Projetos – ESAD/DF –2010

ü MBA em Construções Sustentáveis – UNICID-GBC Brasil - cursando



Experiência em Construções com bambu

ü Menção honrosa no Prêmio Brasil de Engenharia na categoria Construção Sustentável com o trabalho “Estrutura Desmontável em Bambu para exposição 100 anos de Roberto Burle Marx”;

ü Oficina internacional de construções com bambu – Cali/Colômbia – 2005;

ü Curso de capacitação em construções com bambu – Ebiobambu - Rio de Janeiro/RJ – 2005;

ü Coordenador e instrutor da I, II, III, IV e V “Oficina de Técnicas Construtivas em Bambu” - 2007, 2009, 2010 e 2011;

ü Curso “Usos do bambu em construções rurais” – IBRACI-EMATER-2012



ü Visita técnica à Indonésia para estudos sobre a cultura do bambu na Indonésia – 2010;

ü Palestra Técnica “Usos do Bambu e Aplicações na Construção Civil” – Faculdade Euro Americana;

ü Palestra Técnica “Usos do Bambu na Arquitetura” – Faculdade IESPLAN-2011;

ü Palestra Técnica “Usos do Bambu e Aplicações na Construção Civil” – FUNDAÇÃO JARDIM DE GAIA;

ü Organizador e instrutor do Mini curso “Usos e Aplicações do Bambu na Engenharia Ambiental” Universidade Católica de Brasília – 11 a 15/08/08;

ü Projetista e executor de obras com materiais sustentáveis com diversas obras executadas em Brasília;

ü Proprietário do “sítio Bambuaçú” - Plantio experimental de bambus de diversas espécies destinados a construção civil;

ü Proprietário de Unidade de Tratamento de Colmos de Bambu para construção Civil;

ü Responsável técnico de estruturas de tendas em bambu “DOMEBAMBU” destinada a eventos sustentáveis;

ü Sócio Diretor da BIOESTRUTURA Engenharia Ltda;



Material publicado

ü “Tratamento de efluentes pós tratados em solo vegetado com bambu” e

ü “Estudo de caso da Estrutura em bambu desmontável para exposição de 100 anos de Burle Marx”.

ü Manual básico de Construção rural com bambu.









Nenhum comentário:

Postar um comentário